Lapidando a Produção Poética do 1º 08 (História da Língua Portuguesa)

História da Língua Portuguesa em Quartetos Alternados


Informações quanto ao desenvolvimento do trabalho:

Etapa 1: Adquirir informações teóricas quanto ao conteúdo
Etapa 2: Desenvolver individualmente um poema em verso branco relacionado ao conteúdo
Etapa 3: No momento da correção o professor deverá destacar os melhores trechos, tanto com relação às informações, quanto à musicalidade.
Etapa 4: Digitar os trechos destacados e entregar aos alunos um texto que simbolize o melhor da produção de toda a classe.
Etapa 5: Reservar uma aula para ensinar quartetos em rimas alternadas (ou alguma outra métrica)
Etapa 6: A partir do texto representativo da produção da classe, os alunos produzem em trios um poema em quartetos alternados. (A determinação para que o texto seja criado em rimas promoverá recriação do texto base)

_______________________________________________________________________________

Língua Incompreendida  (Ana Carolina Zuchi, Marco Antônio, Roberta Kelmi Alvi)

Do Lácio na Itália
Por constantes invasões sem fim
Viestes para a nossa pátria
Viestes do Vulgar latim

Pessoa a entendia, Camões também
Trazida por Portugal
Tantos se acham superiores, nem sabem de onde ela vem
Temos uma pátria sensacional

Com linguagem infinita
Com dialetos árabes, africanos e indígenas
Língua Portuguesa incompreendida 
Com culturas jamais esquecidas

Metamorfose constante
Feita de várias conquistas
Cada vez mais elegante
Histórias sempre serão escritas

História de uma Língua (Ana Paula, Christian, Henrique Mathias)



Colonizados por Portugal

Feita de várias conquistas
Temos uma pátria sensacional
E histórias que sempre serão escritas

Invasão que ninguém esperava
Uma estrada sem fim
Por onde passava ficava
Gramática que todos acham ruim

1000 palavras por conta da invasão
Palavras tantas vezes incompreendidas
Palavras que defendem nossa razão
Cultura jamais esquecida

Metamorfose constante 
Muitos outros autores
Cada vez mais elegante
Drummond e Veríssimo, grandes pensadores

Possibilidades tiradas da cartola
No lácio da Itália surgiu
Falada até na Angola
A língua que tanto se expandiu

Minha amada Língua Portuguesa (Alana Soares de Oliveira, Ana Cláudia Vieira, Lucas Paulo Mendes)

De um jeito simples
No Lácio da Itália ela surgiu
Cruzou fronteiras, derrubou barreiras
Se expandiu

Temos mil palavras árabes
por conta da invasão
palavras que muitas vezes
defendem nossa razão

Assim deu-se origem
minha amada Língua Portuguesa
Encantou com sua linguagem
De indeterminada grandeza


Esse português mestiço
Instrumento de grandes pensadores
Camões, Drummond, Veríssimo
Muitos outros autores


Língua de pronúncia bonita
De metamorfose constante
Sua linguagem infinita
Cada dia mais elegante


Um idioma apenas
Tantas culturas a carregar
Dezenas, quinzenas
De lugares a se orgulhar






posted under |

2 comentários:

Jaciara disse...

Parabéns aos alunos pela ótima produção!

Amei!

proibidoparameninos disse...

a rima pode ficar no meio da frase também

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Followers


Recent Comments