JOÃO, O BAILARINO DO TUFI DIPPE


Ele é uma das poucas crianças admitidas à Escola de Balé Bolshoi no Brasil para o ano de 2011. João, ainda sem viver sua primeira aula já é bailarino consagrado entre nós, profissionais da E.E.B.Dr Tufi Dippe. Viva o João que não é o do pé de feijão, mas tem pés mágicos: João fez o último teste com o pé ferido, por isso o elegemos como o menino dos pés mágicos. Feriu-se com um caco de vidro no sábado, dia anterior ao teste que o elegeu para iniciar um sonho dourado entre tantas crianças; e com seis pontos costurados no pé ele se tornou sagrado bailarino entre nós e toda a equipe que compõe uma escola de balé com padrões máximos de exigência. Sua mãe ligou aos prantos à nossa querida Sheila, ATP de nossa escola, dizendo que perdera as esperanças de ter seu filho estudando no Bolshoi, tanto pelo ferimento propriamente, quanto por não ter como levá-lo de ônibus por conta do machucado. Sheila, gentilmente levou o garoto ao Bolshoi na alvorada de domingo. Um domingo memorável para todos nós que conhecemos aquele menino de sorriso recatado de quem acabou de chegar. Ele chegou timidamente do Ceará para fazer história na nossa cidade.

posted under | 3 Comments

Com firme propósito a idolatria Justin Bieber pode ser muito útil!

D I S C U T I N D O          I D O L A T R I A




                                  
Luíza Pereira Mello (10 anos) escreve sobre Justin Bieber


10:36 da manhã. Ouvindo One less lonely girl, musica de Justin Bieber, no volume treze, pensando em algum texto que possa surpreende-lo! Minha mãe vai trabalhar Justin Bieber na escola dela. Ela não é muito fã dele mas prefere ele do que as vuvuzelas coloridas. Mas agora, eu quero falar o quanto Justin Bieber é especial para mim! Ele chegou do nada. Com talentos muito bons que surpreenderam a todas as garotas e a alguns garotos. Tem alguns que não têm gosto musical e não gostam das musicas adoráveis dele. Isso eu chamo de doença. Algumas pessoas acham Justin Bieber vaidoso demais! Eu acho bobagem porque todas as pessoas têm vaidades! As pessoas que dizem que não têm vaidade são MUITOOOO mentirosas! Como descobri ele? Bem: MTV, amigas, internet... Comecei só gostando de Baby e então comprei a revista GATOS da Atre e vi a ficha dele o poster dele e então no final da revista tinha uma lista de gatos!Primeiro, segundo, terceiro.. Quem é o gato numero um? Justin Drew Bieber! Nossa, que vitória! Deve ser muito divertido saber que você é o famoso mais bonito de todos! O garoto que valia cem dólares, agora vale 1 quadrilhão de dólares! E acho que não estou exagerando! Há muitas comunidadades do Justin Bieber no Orkut! Eu tenho só comunidades dele! Ele é meu único amor mesmo! Eu tenho 174 comunidades dele! Eu até criei um que se chama Justin até em quadrinhos! Justin Bieber é querido e amado por suas fãs! Ele é uma gracinha!Tem um coração que parece um grande poema de Fernando Pessoa! Ele canta tão bem! É tão talentoso! Ganha de mil sempre comparado com o resto dos garotos famosos! Justin Drew Bieber, todas somos suas fãs numero um! Nós nos unimos só de amor...Não tenho palavras para dizer...que eu te amo!

Como mãe da garotinha que escreveu o texto aí acima, será que devo me preocupar? Decidi estudar a questão. Vamos adiante...

Definindo a palavra IDOLATRIA

Essa palavra vem do grego eidolon, “ídolo”, e latreuein, “adorar”. Esse termo refere-se à adoração ou veneração aos ídolos ou imagens.  Diante deste sinificado muitas igrejas criticam qualquer tipo de idolatria que não seja referente a Deus, pois acreditam que a idolatria seja algo ruim, já que seus devotos, em vez de depositarem sua confiança em Deus, depositam-na em algum objeto, de onde não pode provir o bem desejado; e, em vez de se submeterem a Deus, em algum sentido submetem-se a valores representados por aquela imagem. 



            ALGUNS ESPECIALISTAS DISCUTEM IDOLATRIA




      Por que adolescentes costumam ter ídolos?
(Augusta Baldaia)

O adolescente não é criança, mas também não é adulto, e desse contraste resulta uma tomada de consciência de si mesmo e dos outros, o que resulta na já anteriormente referida tentativa de recusa de uma identidade anterior e infantil, rejeitando assim os modelos da infância – pais – e partindo à procura de novos modelos. O adolescente passa a personificar nos seus ídolos as figuras dos adultos ideais, papel que os pais nesta altura não conseguem desempenhar. São as características comportamentais, físicas e ideológicas destes adultos ideais, que o adolescente vai tentar integrar nesta sua nova identidade. Nesta fase o adolescente apresenta uma certa instabilidade já que está mudando tanto física quanto psicologicamente, o que explica a influência dos ídolos sobre o comportamento dos jovens.

Ter ídolos pode ser algo benéfico? 
(Dra. Josiane Buratto)

A construção de um ídolo, para o adolescente, é de suma importância, já que define comportamentos que poderão ser ou não aceitos dentro de seus respectivos grupos. A subjetividade desse jovem também muda conforme o tipo de cultura e de situação social na qual ele está inserido, mas a conduta de possuir um ídolo continua sendo importante para o jovem, pois na infância, os ídolos das crianças são seus pais, e na adolescência, já que os jovens dão maior importância ao mundo social, aos amigos, elegem um ídolo que não pertence a sua família, e sim conhecido e admirado por todo o seu grupo social. Na adolescência, há maior identificação com o mundo externo, sendo que quando um adolescente idolatra algum artista, ele está buscando uma forma de se identificar com algo. Ou seja, aquele ídolo é em parte, o que ele gostaria de ser, ou ter. Isso acontece porque sua própria identidade ainda não está formada.

Quando a admiração vira obsessão? 
(Prof. Miguel Perozza)

  



A idolatria só vira um problema quando se prolonga até a vida adulta e, de admiração, vira obsessão, causando prejuízos para a vida da pessoa. "Nesse caso, denota uma dificuldade de assumir-se como um ser único, independentemente do ídolo. É esquecer-se de si e ficar sempre na rabeira de alguém, de uma tribo. No fundo, é uma fuga de si mesmo, da angústia de ter que fazer suas próprias reflexões e escolhas". É o caso dessas pessoas que perdem a noção da realidade e fantasiam que têm realmente um relacionamento com seu ídolo. Um exemplo são as groupies, aquelas meninas que querem bem mais do que um autógrafo ou ver seus ídolos ao vivo.  "Esse é o tipo de pessoa que só se sente importante através do outro. Provavelmente não foi incentivada a fazer suas próprias escolhas, mas a obedecer", explica Perozza.

CURIOSIDADE- O termo "groupie" surgiu nos anos 60, criado pela revista Rolling Stone, a "bíblia" do rock. Aquela época - anos de ouro do rock´n´roll - foi o auge das groupies. Quem não se lembra de já ter assistido vídeos antigos de shows do Elvis Presley e Beatles, com aquelas meninas fazendo escândalo e aos prantos?


 





Algumas declarações do video que merecem observação:

•  O que sentimos por ele é inexplicável. (Será que não é importante que saibamos dizer as razões que nos fazem amar tanto alguém?)

•  Somos capazes de desistir da eternidade para poder tocá-lo. (Isso é mesmo sério?)

• Sem você o mundo não teria cor, som, nem alegria. (Isso pode ser perigoso)

• Você é a parte que faltava no coração de cada fã. (O coração deve estar sempre pronto para novas observações)


• Pois é Justin, chorar por você já se tornou rotina. (Isso pode ser ainda mais perigoso)

• Ter você em minha vida foi simplesmente a melhor coisa que eu já conquistei. (Mas a vida é feita de conquistas diárias!)


A opinião da professora, mãe de Luíza Drew Bieber



Às vezes é mesmo chato ouvir seu filho pronunciando o nome do ídolo dezenas de vezes ao dia e pedindo na banca de revistas um monte de coisa aparentemente sem serventia.  Às vezes é tão voraz que você como mãe começa a questionar até onde esse negócio é normal. Mas, de repente comecei a pensar que também tive meus ídolos na infância e na adolescência, a diferença é que não havia internet e TV a cabo para alimentar toda a especulação. Meus ídolos da  infância eram a Xuxa, o Trem da Alegria, New Kids on the Block. Na adolescência, alguns astros do rock. Possivelmente, todas as pessoas das últimas gerações tiveram os seus ídolos, porém muitos pais esquecem.  Conversei com a neta de uma anciã alemã certa vez e ela disse que na sua adolescência todas as garotas eram loucas por Hitler. Diante desta informação, qualquer idolatria passa a ser fichinha. Bem, mais ou menos. Não é bem assim. Sabemos de alguns problemas envolvendo essa história de idolatria. Muita gente deixa de estudar para ficar horas procurando fofocas e imagens de seus ídolos. Há quem se submeta a ficar dias em uma fila para ver seu ídolo de perto nos shows. Também há aqueles que prometem suicídio caso não consigam chegar ao camarim daquele que juram ser a sua razão de viver. Tem que haver  uma medida saudável, dizem os especialistas.  Luíza foi ao show do Restart e voltou apavorada com a idolatria sem limites das garotas que gritavam e choravam diante do grupo. Achei ótimo, pois o fato leva-me a crer que está tudo sob controle e que a Luíza está passando por uma fase de descobertas.  Também procuro fazê-la observar e valorizar as pessoas próximas que têm histórias de vida que merecem admiração, apesar de serem anônimos à mídia. Essa fase vai longe ainda, mas não me importo, desde que ela não deixe seus afazeres como estudante e viva sua infância e sua adolescência de forma feliz, sem colocar seus ídolos como o centro de sua vida. É parte do processo para que ela desenvolva sua personalidade e para que tenha uma vida adulta feliz!

posted under | 5 Comments

É HORA DE LITERATURA!

Aula 01



A leitura do texto literário no Ensino Médio é sempre um desafio. É difícil convencer nossos alunos da importância de dedicar algum tempo à leitura, especialmente dos clássicos, já que o conhecimento não chega com o vento; ele é construído: tijolinho por tijolinho, step by step, palavra por palavra. Para convencer, vale até resposta do Yahoo respostas...


Por que estudar literatura no Ensino Médio? ( Yahoo respostas, MGoulart)

Um GATO reage ao ver a imagem de um PEIXE.
Um garoto reage, vibra, ao ver desenhos japoneses.

Mas o gato jamais vai CRIAR uma imagem mental,
seja ela de um peixe, de uma bola ou de uma flor.

Mas o garoto poderá CRIAR imagens MENTAIS que
ficarão fixadas em sua mente por muitos e muitos anos.

E estas imagens, fixadas, vão lhe dar “conhecimento”,
somar à sua inteligência, lhe dar o poder de comparar,
de analisar, lembrar, ensinar, etc.
E ele se tornará mais apto, mais capaz, devido a elas.
Sejam elas sobre Geografia, Química ou qualquer tema.

E qual é o melhor meio de aprender a criar imagens mentais ?
São as LETRAS e PALAVRAS. E os conjuntos de palavras.

Ou seja, a LITERATURA é um poderoso instrumento para
tornar você mais apta a “conhecer” e usar seus conhecimentos.

Ao lidar com as obras dos grandes mestres você estará
aprendendo a CRIAR IMAGENS MENTAIS, a partir das
frases, das palavras, das LETRAS. ( Repare que o nome
já diz : LITERATURA. Vem de LÍTERA. Ou LETRA )

E as imagens mentais são MUITO MAIS PODEROSAS
que as imagens visualizadas. Vou lhe dar um exemplo :

Veja na televisão a novela atual. Ela mostrará ao longo de
100 dias mais de 50 horas de IMAGENS SOBRE A INDIA.

E gaste 10 segundos para ler minha frase abaixo, com atenção:

“Na Amazônia brasileira talvez vivam 10 MILHÕES de pessoas.
Na Índia, do mesmo tamanho, há mais de 1 BILHÃO de pessoas.”

A televisão fornecerá 50 horas de imagens para seus OLHOS.
Minha frase, em 10 segundos, levará seu cérebro a CRIAR uma
imagem MENTAL sobre Amazônia, Índia, população, etc.

Daqui a UM ANO tente lembrar 10 minutos de imagens da novela.
Certamente terá esquecido. ( Tente lembrar AGORA de 10 minutos
de cenas de antigas novelas. Talvez até lembre... Mas as outras 49
horas certamente você já terá esquecido. )

Mas minha simples frase pode ficar no seu cérebro para sempre !

Isto por que o SEU cérebro CRIOU uma imagem MENTAL.
Daqui a anos você lembrará o tamanho e a população da Índia.
A imagem que VOCÊ criar será clara e duradoura.

Mas, não é só este o poder da LITERATURA. Ela vai mais longe.

Procure uma pessoa católica e peça para rezar uma “Ave Maria”.
Quando ela acabar, pergunte : “O que foi DITO por você ?”
Certamente ela responderá: “Foi uma ORAÇÃO”.

Agora, peguem lápis e papel e escrevam as palavras da Ave Maria.
Coloquem os pontos, as vírgulas, as exclamações, etc.
Depois leiam palavra-por-palavra. E reparem em cada uma.
Por exemplo “Ave Maria” é uma saudação :
“Salve Maria !” . Ou “Viva Maria !”

E criem imagens mentais para as FRASES desta ORAÇÃO.

E vão descobrir que fizeram SETE ELOGIOS e UM PEDIDO !

Então perceba : Uma “oração” já repetida centenas de vezes
MUDOU de SIGNIFICADO porque você deu atenção às suas
LETRAS ( Líteras ), atenção às suas PALAVRAS e às várias
FRASES que compõem a ORAÇÃO. ( E você também notou
que “oração” tem mais de um significado ! )

A Literatura ajudou a compreender melhor !

Não despreze a LITERATURA. Ela lhe dará meios de ganhar
mais saber, ter mais capacidade, ter mais PODER !

E perdoe a televisão, o computador, a internet, o celular, os
professores incompetentes e até os amigos que valorizam
o VISUAL e esquecem o CONHECER.

Eles, como o gato, não são mal intencionados.
Apenas estão se limitando a reagir às imagens dos peixes
e às outras que lhe sejam OFERECIDAS.

E estão desprezando o fabuloso PODER de CRIÁ-LAS !

Esta é uma das diferenças entre a gente e os gatos.

____________________________________________________________________________
ESCOLAS LITERÁRIAS

VAMOS COMEÇAR DO COMEÇO

Escola Literária ou Movimento Literário é o nome dado a todos os acontecimentos históricos envolvendo a literatura desde a invenção da escrita até os dias atuais. (Wikipédia)

UM POSSÍVEL CONCEITO

Há complicações quanto a possíveis conceitos de escola literária. Digamos que cada agrupamento de produção literária, influenciado por características da sociedade de uma determinada época, seja chamado de Escola Literária ou Movimento Literário. (conceito criado pela professora)

E O QUE MAIS?

Existiram várias escolas literárias. Iremos nos ater principalmente às escolas literárias do Brasil, que iniciam com o QUINHENTISMO, mas é preciso conhecer um tanto da história de Portugal para darmos início aos estudos das escolas literárias no Brasil. Os movimentos literários fizeram revolução em todo o mundo, afinal as artes refletem sentimentos e anseios das gerações.

COMEÇANDO POR PORTUGAL

Trovadorismo       Humanismo            Classicismo              Renascimento



Agora para descontrair:  Funk do Trovadorismo



Quem foi Dom Dinis?



Sexto rei de Portugal (1279-1325), nascido em Lisboa. Adotou o vernáculo (próprio de um país, nação, região) nos documentos oficiais e fundou a primeira universidade do país, que funcionou entre Lisboa e Coimbra, até se fixar nesta última cidade. D. Dinis emancipou a língua ao decretar que os documentos oficiais deixassem de ser escritos em latim e passassem a ser redigidos em português corrente. Uma medida simbólica que a par de outras criou definitivamente uma nação. Este é o começo da língua portuguesa  Poeta e protetor de trovadores e jograis, também foi apelidado de O Rei-Poeta ou O Rei-Trovador pelas cantigas que compôs e pelo desenvolvimento da poesia trovadoresca a que se assistiu no seu reinado. Compôs também cerca de 140 cantigas líricas e satíricas.

http://expressodalinha.blogspot.com/2009/06/d-dinis-importancia-da-lingua.html   
+ informações sobre Dom Dinis.

Do ponto de vista literário, as cantigas líricas apresentam maior potencial, pois formam a base da poesia lírica portuguesa e até brasileira. Já as cantigas satíricas, geralmente, tratavam de personalidades da época, numa linguagem popular e muitas vezes obscena.

• Cantigas de amor

Origem da Provença, região da França, trazidas através dos eventos religiosos e contatos entre as cortes. Tratam, geralmente, de um relacionamento amoroso, em que o trovador canta seu amor a uma dama, normalmente de posição social superior, inatingível. Refletindo a relação social de servidão, o trovador roga a dama que aceite sua dedicação e submissão.  Eu-lírico - masculino

• Cantigas de amigo

Neste tipo de texto, quem fala é a mulher e não o homem. O trovador compõe a cantiga, mas o ponto de vista é feminino, mostrando o outro lado do relacionamento amoroso - o sofrimento da mulher à espera do namorado (chamado "amigo"), a dor do amor não correspondido, as saudades, os ciúmes, as confissões da mulher a suas amigas, etc. Os elementos da natureza estão sempre presentes, além de pessoas do ambiente familiar, evidenciando o caráter popular da cantiga de amigo. Eu-lírico - feminino

• Cantigas satíricas

Aqui os trovadores preocupavam-se em denunciar os falsos valores morais vigentes, atingindo todas as classes sociais: senhores feudais, clérigos, povo e até eles próprios.

o Cantigas de escárnio - crítica indireta e irônica
o Cantigas de maldizer - crítica direta e mais grosseira

http://prateleiraonline.blogspot.com/      (Para você, que tem sede de conhecimento, aqui tem + informações)

A prosa medieval retrata com mais detalhes o ambiente histórico-social desta época. A temática das novelas medievais está ligada à vida dos cavaleiros medievais e também à religião. A Demanda do Santo Graal é a novela mais importante para a literatura portuguesa. Ela retrata as aventuras dos cavaleiros do Rei Artur em busca do cálice sagrado (Santo Graal). Este cálice conteria o sangue recolhido por José de Arimatéia, quando Cristo estava crucificado. Esta busca é repleta de simbolismo religioso. O valoroso cavaleiro Galaaz consegue o cálice.



posted under | 1 Comments

BRASIL SOB NOVA DIREÇÃO

Então você acredita que no cargo de presidente da república faria tudo diferente? O Texto a seguir foi escrito como resposta a um dos muitos textos contrários à atuação do presidente Lula que circulam na internet.  Não se trata de apoiá-lo, mas de levantar a provável hipótese de que tudo isso não passa de LADAINHA ELEITORAL.


Algumas reflexões sobre a ladainha eleitoral   (Oriel Frigo)

Esses comentários de caráter unipolar, como os contidos no último e-mail, são pra mim uma afronta ao senso crítico, pois apontam a ilusão de que existem governantes totalmente justos como solução para aqueles que são totalmente bandidos. Me admiro quando estes comentários surgem de gente como Arnaldo Jabor ou Carlos Varezas, que são grandes artistas em seus respectivos trabalhos como cineasta e ator, mas se perdem em comentários políticos tendenciosos. É a tendenciosidade quem domina os meios de comunicação: A Veja e a Globo defendem o Serra e o PSDB, a IstoÉ defende a Dilma e o PT. Mas ambas praticam um falso discurso da imparcialidade. Que pelo menos a defesa do candidato fosse assumida e declarada, como ocorre nos EUA, onde por exemplo a Fox News assumia publicamente que defendia os republicanos.

Eu vejo claramente que no período eleitoral todos os candidatos se fantasiam de esquerda (em defesa dos pobres e desamparados, da salvação da economia, da saúde, da educação e da cultura). Mas na hora de governar, de forma desajeitada ou mais elegante, todos os eleitos acabam por dançar conforme o ritmo da direita (conivência com a situação atual, com as elites e com o próprio poder). Aqueles que se distanciam do projeto atual de poder e inocentemente acreditam ser possível seguir outros caminhos (como a Marina Silva ou Plínio Arruda) são aqueles que praticamente não possuem chances de ganhar.

Infelizmente os fatos nos levam a perceber que não existem inocentes no poder, pois não existe um só fio de água pura quando esta precisa passar por uma tubulação de esgoto. Maquiavel não foi hipócrita e disse de forma nua e crua que o papel do governante é ser soberano, usar da manipulação quando necessário e ao mesmo tempo conquistar a confiança do povo. Atualmente a confiança no povo é conquistada por medidas de bem estar social e não mais por violência como Maquiavel sugeria. Mas rei ou presidente, passada a revolução francesa e a queda da coroa, o papel continua sendo basicamente o mesmo. Podemos ir muito além, e não é um voto que vai fazer a diferença!

"Eu vos dou este sinal: cada povo fala uma língua do bem e do mal, que o vizinho não compreende.

Mas o Estado mente em todas as línguas do bem e do mal. O Estado é onde todos bebem veneno, os bons e os maus; onde todos se perdem a si mesmos. Todos querem abeirar-se do trono; é a sua loucura - como se a felicidade estivesse no trono! - Frequentemente também o trono está no lodo." - Friedrich Nietzsche

posted under | 1 Comments
Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial

Quem sou eu

Minha foto
Professora de Língua Portuguesa e Literatura da rede pública estadual nas séries de Ensino Fundamental e Médio. Amante de música. Libertária. aline.correio@gmail.com

Diagnóstico Social

Diagnóstico Social
Diagnóstico Social da Criança e do Adolescente de Joinville

Followers


Recent Comments